Política de privacidade

Quem somos

O endereço do website principal é: http://www.slefty.com

Que dados recolhemos e porquê os recolhemos

Comentários

Quando os visitantes deixam comentários no site, recolhemos os dados mostrados no formulário de comentários e também o endereço IP do visitante e a string do agente do usuário do navegador para ajudar na detecção de spam.

 

Media

Se fizer upload de imagens para o site, evite o upload de imagens com dados de localização incorporados (GPS EXIF) incluídos. Os visitantes do site podem baixar e extrair quaisquer dados de localização de imagens no site.

Formulários de Contacto

Cookies

Se você deixar um comentário no nosso site, você pode optar por salvar o seu nome, endereço de e-mail e site em cookies. Estes são para sua conveniência, para que você não precise preencher seus dados novamente quando deixar outro comentário. Esses cookies durarão um ano.

Se você tiver uma conta e fizer login neste site, definiremos um cookie temporário para determinar se seu navegador aceita cookies. Este cookie não contém dados pessoais e é descartado quando você fecha o navegador.

Quando fizer login, também configuraremos vários cookies para salvar suas informações de login e suas opções de exibição na tela. Os cookies de login duram dois dias e os cookies de opções de tela duram um ano. Se você selecionar “Lembrar de Mim”, seu login persistirá por duas semanas. Se você sair da sua conta, os cookies de login serão removidos.

Se você editar ou publicar um artigo, um cookie adicional será salvo no seu navegador. Este cookie não inclui dados pessoais e simplesmente indica o ID do post que você acabou de editar. Expira após 1 dia.

Conteudo de outros websites

Os artigos deste site podem incluir conteúdo incorporado (por exemplo, vídeos, imagens, artigos etc.). O conteúdo incorporado de outros sites se comporta da mesma maneira como se o visitante tivesse visitado o outro site.

Esses sites podem coletar dados sobre você, usar cookies, incorporar rastreamento adicional de terceiros e monitorar sua interação com o conteúdo incorporado, incluindo o rastreamento de sua interação com o conteúdo incorporado, se você tiver uma conta e estiver conectado ao site.

Quanto tempo guardamos os seus dados

Se você deixar um comentário, o comentário e seus metadados serão retidos indefinidamente. Isso é para que possamos reconhecer e aprovar quaisquer comentários de acompanhamento automaticamente, em vez de mantê-los em uma fila de moderação.

Para usuários que se registram no nosso site, também armazenamos as informações pessoais que eles fornecem em seu perfil de usuário. Todos os usuários podem ver, editar ou excluir suas informações pessoais a qualquer momento (exceto que não podem alterar seu nome de usuário). Administradores de sites também podem ver e editar essas informações.

Que direitos temos sobre os seus dados

Se você tiver uma conta neste site ou tiver deixado comentários, poderá solicitar o recebimento de um arquivo exportado dos dados pessoais que mantemos sobre você, incluindo quaisquer dados que você nos forneceu. Você também pode solicitar que apague quaisquer dados pessoais que tenhamos sobre você. Isso não inclui quaisquer dados que somos obrigados a manter para fins administrativos, legais ou de segurança.

Slefty
Artigos

Energia eólica offshore

24-03-2020

A energia eólica offshore tem conquistado o interesse de muitas pessoas, principalmente porque a tecnologia está a melhorar e as suas restrições estão a cair.  

 

A energia eólica offshore é comprovadamente mais eficiente do que a eólica onshore. A velocidade do vento offshore é mais consistente, não apenas em termos de velocidade, mas também em termos de direção. No oceano, o vento é normalmente mais forte durante o dia devido à maior diferença de temperatura entre o mar e a terra. Esta maior produção vem num tempo em que as pessoas precisam de energia e são mais activas. Há também outro fator importante que é a turbulência do vento em torno das pás, que é muito menor do que em plantas eólicas em terra. Tudo isto combinado leva a melhores resultados e reduz o stress nas torres eólicas offshore, em detrimento das onshore. Existem ainda outros factores a ter em conta.

 

Os parques eólicos onshore têm muitas preocupações ambientais. Suas lâminas afetam os animais próximos e também produzem poluição sonora mais poluição visual. Se eles estão no mar, esses pontos não são um problema. Primeiro porque ninguém pode ver ou ouvir as torres se elas estão distantes da costa e no que diz respeito aos animais marinhos, a área de proteção que é criada com as torres é uma área protegida também para os animais dentro da água. 




Estas vantagens para a energia eólica offshore são muito importantes e a indústria está a adaptar os seus produtos às condições offshore. Para utilizar melhor a velocidade do vento no oceano, algumas partes da torre precisam ser trocadas e uma delas são as pás. As pás da torre são maiores, e a saída de energia também é maior. Hoje em dia existem torres com 220m de rotor. Essas pás maiores não são tão fáceis de criar porque quando aumentamos as pás, elas tornam-se mais flexíveis e criam mais vibração. Essa vibração é um grande problema para equipamentos que estão sempre em funcionamento e que estão conectados a uma caixa de engrenagens e a um gerador. As torres também estão a ficar mais altas, com alturas acima de 250m, o que constitui também uma preocupação porque vai colocar mais tensão nos mecanismos internos que exigem novas abordagens para a conversão do torque em energia. Uma torre mais alta significa também um desafio maior nas fundações, mais difícil em águas profundas.

 

Quando a exploração eólica offshore começou, as torres estavam ligadas ao fundo do mar, com não mais do que 50m de profundidade.  Para permitir o acesso a locais mais profundos, começaram a surgir fundações flutuantes. Essas fundações, além de mais flexíveis, dão também a possibilidade de montar tudo em terra e transportar para o local final. A tecnologia para além destas fundações já é conhecida e comprovada pelo sector do petróleo e gás. Existem 3 conceitos principais para as fundações flutuantes, a bóia de apoio, a semi-submersível e a plataforma tensa. 


 

Todas as soluções de base apresentadas já foram comprovadas na água com instalações reais em todo o mundo. Há prós e contras para cada uma delas, dependendo dos movimentos induzidos pelas ondas, da facilidade de concretização e, claro, dos custos associados a cada uma delas. O sistema semi-submersível é o que teve mais uso nos últimos anos e pode facilmente transportar toda a montagem para o local onde a turbina vai estar. Foi a solução utilizada em Portugal para o Projecto Windfloat com a Repsol e a EDP.

 

 

 

Os parques eólicos offshore ainda estão sujeitos a muito trabalho de inovação, a fim de reduzir os custos associados, como foi conseguido há alguns anos atrás nos parques eólicos onshore. Os principais desenvolvimentos são feitos na fundação e exploração das condições offshore e esses desenvolvimentos estão a ser realizados por pequenas empresas de engenharia como a SLEFTY. Ainda é necessário fazer muitos estudos, projetos e testes para obter uma solução mais madura, que levará a um melhor retorno do investimento e a uma maior atratividade. 

 

Para obter mais e melhores soluções no exterior, alguns mercados com condições especiais devem dar um passo em frente e liderar o investimento. Mercados com elevados custos energéticos, costas de águas profundas e falta de outras possibilidades de produzir energia devem ser os que investem nesta fase de desenvolvimento. As equipas de engenharia devem abraçar a oportunidade e concentrar-se na redução de custos e riscos durante toda a vida útil do projecto.

 

 

Sources and images:

Gostou deste artigo? 2
Partilhe este artigo