Política de privacidade

Quem somos

O endereço do website principal é: http://www.slefty.com

Que dados recolhemos e porquê os recolhemos

Comentários

Quando os visitantes deixam comentários no site, recolhemos os dados mostrados no formulário de comentários e também o endereço IP do visitante e a string do agente do usuário do navegador para ajudar na detecção de spam.

 

Media

Se fizer upload de imagens para o site, evite o upload de imagens com dados de localização incorporados (GPS EXIF) incluídos. Os visitantes do site podem baixar e extrair quaisquer dados de localização de imagens no site.

Formulários de Contacto

Cookies

Se você deixar um comentário no nosso site, você pode optar por salvar o seu nome, endereço de e-mail e site em cookies. Estes são para sua conveniência, para que você não precise preencher seus dados novamente quando deixar outro comentário. Esses cookies durarão um ano.

Se você tiver uma conta e fizer login neste site, definiremos um cookie temporário para determinar se seu navegador aceita cookies. Este cookie não contém dados pessoais e é descartado quando você fecha o navegador.

Quando fizer login, também configuraremos vários cookies para salvar suas informações de login e suas opções de exibição na tela. Os cookies de login duram dois dias e os cookies de opções de tela duram um ano. Se você selecionar “Lembrar de Mim”, seu login persistirá por duas semanas. Se você sair da sua conta, os cookies de login serão removidos.

Se você editar ou publicar um artigo, um cookie adicional será salvo no seu navegador. Este cookie não inclui dados pessoais e simplesmente indica o ID do post que você acabou de editar. Expira após 1 dia.

Conteudo de outros websites

Os artigos deste site podem incluir conteúdo incorporado (por exemplo, vídeos, imagens, artigos etc.). O conteúdo incorporado de outros sites se comporta da mesma maneira como se o visitante tivesse visitado o outro site.

Esses sites podem coletar dados sobre você, usar cookies, incorporar rastreamento adicional de terceiros e monitorar sua interação com o conteúdo incorporado, incluindo o rastreamento de sua interação com o conteúdo incorporado, se você tiver uma conta e estiver conectado ao site.

Quanto tempo guardamos os seus dados

Se você deixar um comentário, o comentário e seus metadados serão retidos indefinidamente. Isso é para que possamos reconhecer e aprovar quaisquer comentários de acompanhamento automaticamente, em vez de mantê-los em uma fila de moderação.

Para usuários que se registram no nosso site, também armazenamos as informações pessoais que eles fornecem em seu perfil de usuário. Todos os usuários podem ver, editar ou excluir suas informações pessoais a qualquer momento (exceto que não podem alterar seu nome de usuário). Administradores de sites também podem ver e editar essas informações.

Que direitos temos sobre os seus dados

Se você tiver uma conta neste site ou tiver deixado comentários, poderá solicitar o recebimento de um arquivo exportado dos dados pessoais que mantemos sobre você, incluindo quaisquer dados que você nos forneceu. Você também pode solicitar que apague quaisquer dados pessoais que tenhamos sobre você. Isso não inclui quaisquer dados que somos obrigados a manter para fins administrativos, legais ou de segurança.

Slefty
Artigos

Machine Made: How Metal Printing Is Shaking Things Up

10-08-2019

Creating metal parts and products with 3D printing not something from the future. In fact, it's a non-stop upward trend now.

 

The fast growth and development  rate of this new sector demands close market surveillance and insight update. 

 

There are already many market players with several technologies and prices to apply in different sectors.

“Parts must be less solid because the price is only related to the quantity of material and complexity does not take part in the equation”.

 

Here comes in the additive manufacturing market for metal parts, mostly dominated by the powder based fusion and direct energy deposition  (DED) technologies. Both have more than 70% market share, where the powder based fusion (PBF) has more than 50%. 

PBF is a technology that uses a laser to sinter and melt a base metal, while DED melts also the metal with a laser but it's deposited in powder or wire form. The PBF technology can have better quality and precision than DED but lower printing speeds.

 

 

The build size is still limited to around 500x280x360mm for bigger and more expensive machines but  a variety of metals can be used.

From aluminum alloys, titanium or stainless steel to precious metals, the flexibility is huge compared to the typical manufacturing processes. The metal printed parts have higher strength and hardness than original materials, but the fatigue strength is a handicap yet.

 

During the additive manufacturing process, the surface roughness of each layer is high and before the thermal process, the pieces have between 0% and 0,5% of internal porosity, which could explain the low fatigue strength compared to the base material.

The market for steel parts and structures is always looking for more optimization and efficiency while cutting the operating costs.

Weight is a major drawback in some industries like aerospace, automotive and aviation but with additive manufacturing, metal parts can be highly customized and optimized because the pieces are built upwards and not by material removing, like the traditional methods.

 

This new approach to manufacturing forces the engineering mind to end with the predefined forms like rectangles, cubes or cylinders and think in new forms with hollow design, lattice structures, and tubes. Remember - “less solid”. The topological design, (where material is, where it's needed and where it'll perform), is the future engineer’s approach to these problems with additive manufacturing.

 

3D printing technology applied to metal pieces and parts is a major contribution to some industries, related to optimization and efficiency. But prices of the printing machines and raw materials for them are still high - between 250k€ and 500k€ -  but in complex pieces, the costs reduction can be more than 90% using additive manufacturing.

 

The Engineers' mindset must adapt to the benefits and flexibility of the 3D printing. Lightweight is now the keyword and it’s only a matter of time before the same technology and concept can be applied in large parts and bigger structures. Are you ready?

 

Credits:

https://www.3dhubs.com

https://markforged.com

https://www.3dsystems.com

https://gizmodo.com/the-first-3d-printed-steel-bridge-looks-like-it-broke-o-1824252512

Thomas Duda, 3D Metal Printing Technology

Gostou deste artigo? 0
Partilhe este artigo